PSDB prepara o bote em Temer, com apoio da Lava Jato

aecio-temer




Cada vez mais convicto de que Michel Temer não terá condições políticas para comandar o País até 2018, o PSDB, que o principal fiador da ascensão de Temer ao Planalto, age para sacramentar o golpe dentro do golpe; em entrevista ao Broadcast Político, o advogado do partido na ação contra a chapa Dilma-Temer no TSE, José Eduardo Alckmin, disse que pedirá ao ministro Herman Benjamin, relator da ação, que solicite ao STF o depoimento de executivos da Odebrecht que afirmam que que houve doação ilegal da empresa, no valor de R$ 30 milhões, para a chapa que elegeu Dilma e Temer; “É mais um dado a reforçar (a tese da acusação), que vai permitir ao TSE formar convicção com segurança”, disse o advogado; com Temer cassado no TSE, partido aposta em eleições indiretas no Congresso para chegar finalmente à Presidência

247 – Cada vez mais convicto de que Michel Temer não terá condições políticas para comandar o País até 2018, o PSDB, que o principal fiador da ascensão de Temer ao Planalto, age para sacramentar o golpe dentro do golpe.

Em entrevista ao Broadcast Político, o advogado do partido na ação contra a chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Eduardo Alckmin, disse que pedirá ao ministro Herman Benjamin, relator da ação, que solicite ao minsitro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, o depoimento de executivos da Odebrecht que afirmam que que houve doação ilegal da empresa, no valor de R$ 30 milhões, para a chapa que elegeu Dilma e Temer.



“É mais um dado a reforçar (a tese da acusação), mais uma boa prova a respeito, que vai permitir ao TSE formar convicção com segurança. É mais ou menos o que a gente vinha alegando desde o início – de que dinheiro desviado tinha sido empregado na campanha”, disse o advogado.

Os documentos dos acordos de delação premiada de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht foram entregues pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao STF na manhã desta segunda-feira, 19. Teori Zavascki irá decidir se homologa ou não as delações.

Caso consiga cassar o registro de Michel Temer no TSE, o PSDB aposta em eleições indiretas no Congresso para chegar finalmente à Presidência da República.