Moro está soltando delatores que delatam o PT, hoje já saíram mais alguns

moro-solta




Revista Fórum
Um dos presos soltos, Luiz Eduardo Soares, era o responsável pelo setor de propinas da empresa. Já Olívio Rodrigues, o outro que foi solto, era ligado à empreiteira e operava na área de câmbio.

Dois delatores da Odebrecht foram soltos nesta segunda-feira (19) pelo juiz Sérgio Moro, que elogiou a “mudança de postura” da empresa. Luiz Eduardo da Rocha Soares e Olívio Rodrigues foram soltos no mesmo dia em que a Procuradoria Geral da República protocolou a documentação dos acordos de executivos e ex-excutivos da Odebrecht no Supremo Tribunal Federal (STF).



Luiz Eduardo Soares, um dos presos que foi solto, era o responsável pelo Setor de Operações Estruturadas, um nome pomposo para designar o setor de propinas da empreiteira. Já Olívio Rodrigues atuou como operador de uma área de câmbio em São Paulo, mas era ligado à Odebrecht. Segundo as investigações, operava contas secretas da empresa no exterior.

Os dois haviam sido presos na 26ª fase da Operação, deflagrada em março deste ano, após indícios de que a Odebrecht possuía um departamento responsável por fazer pagamentos de vantagens indevidas a servidores públicos.

Moro classificou como louvável a postura da empresa. Ele disse ainda que o “setor de propinas” da empresa foi desmantelado. O único executivo da Odebrecht que ainda está preso é Marcelo Odebrecht, que já foi julgado e condenado. A sua delação pode vir a diminuir a pena.