Presidente da Associação de Juízes defende super-salário de juízes dizendo que isso é “manobra”




 
Tijolaço
Sabe aquelas reportagens que você vê, volta e meia, com super-salários de dezenas e até centenas de milhares de reais para juízes e desembargadores?

Esqueça, aquilo não existe, é só para desmoralizar os nosso modestos magistrados e, entre eles, seu príncipe Sérgio Moro, o varão de Plutarco da república brasileira.

A reportagem de André Shalders, no Poder360, hoje, é de rolar de rir e de chorar.

Ele ouve o juiz paulista Jayme de Oliveira, que assumiu anteontem a presidência da Associação de Magistrados do Brasil (AMB).

“Na magistratura não há salário fora dos princípios da Constituição ou salário irregular. Portanto, esta teoria dos supersalários na verdade é pra desviar o foco do grande escândalo de corrupção que o Brasil está vivenciando”



Precisa-se de uma substituição rápida: sai Themis, a deusa da Justiça, entra Santa Luzia, porque a primeira usa venda nos , e a segunda dá luz aos cegos.

O doutor deve andar sem dinheiro para comprar jornais, para não ver publicações como o insuspeito O Globo publicar reportagens mostrando que “mais de dez mil magistrados recebem remunerações superiores ao teto” constitucional.

Também devem ser parte da conspiração contra a Lava Jato o questionamento a suas excelências venderem parte de suas férias de 60 dias por ano e até as licenças-prêmio, não é?

Com todo o respeito pessoal ao Dr. Paulo, a quem nunca vi, sequer, como é que a população vai respeitar uma Justiça que não cumpre a lei (e que lei, a Constituição!) dentro de casa?

E que ainda diz que isso é blasfêmia contra os querubins de Curitiba?





Check Also

Enquanto te dizem que o Correios “foi quebrado pelo PT” executivos da estatal fazem gastança na Europa com dinheiro público

Gastam e poe culpa no PT