Dois momentos em que Moro defendeu o PSDB e até o Aécio




Moro tem o costume de dizer que Lula é culpado, que Lula é isso ou aquilo antes mesmo de julgar ou avaliar o inquérito, como fez hoje ao receber nova denúncia contra Lula, no entanto quando o caso trata-se do PSDB, aí as coisas mudam, Moro chega até a dizer que desconhece corrupção tucana e que “não chegaram casos” assim em suas mãos ou dizer que Aécio não é investigado, eximindo-os de culpa, diferente do que faz com Lula, onde o culpa antes mesmo de julgar.

Nessa notícia Moro, diz que “casos” envolvendo o PSDB não chegaram em suas mãos, o que primeiro não é verdade, pois está nas mãos de Moro, inquérito que revela propina em governos tucanos que ele colocou em sigilo total a meses, o inquérito : 5054008-14.2015.404.7000, o que já desmente isso, o segundo detalhe interessante na reportagem é esse…

Moro usa o discurso de Aécio, para dizer que investiga mais o PT porque era o PT que estava no governo e não o PSDB, as delações com tudo mostram que o PSDB conseguia operar esquemas na Petrobrás mesmo depois de Lula assumir como mostra delação de Yousseff:




 

Sem falar diversas delações que falam da influência de tucanos em negócios na Petrobrás e recentes delações atingindo os grandes tucanos a disputa presidencial:

Moro defende Aécio ao dizer que ele não era investigado

Ao comentar sobre a foto com Aécio em Universidade alemã, Moro falou que Aécio não estava sob investigação dele, nem da Lava Jato, assista:

No entanto houve uma investigação da Lava Jato que envolveu Aécio e sua irmã, sem foro privilegiado, que ao que parece não deu em nada, ao contrário do que diz o juiz tucano de Curitiba. Leia aqui

Moro não age como um juiz neutro nos dois casos, culpa o Lula antes mesmo de julga-lo, inocenta o PSDB antes mesmo de ver coisas sobre eles.





Leia também

Novo Ministro da Justiça, fará Temer ter maior controle da PF

Colocando Torquato Jardim à frente do Ministério da Justiça, Michel Temer tem como objetivo aumentar …