em Denúncias

Acuados pela Vaza Jato, Lava Jato volta a denunciar Lula

Acuada diante dos escândalos revelados pelo Intercept Brasil, a Lava Jato volta a mirar seus canhões em Lula.

Menos de 24 horas depois de vir à tona a manipulação feita por procuradores para sustentar a fantasiosa versão de que Lula assumiria a Casa Civil, em 2016, para “se blindar” na Lava Jato, a força-tarefa da operação em São Paulo denunciou Lula e seu irmão, Frei Chico, por suposta corrupção passiva.



Os donos da Odebrecht, Emilio e Marcelo Odebrecht, e o ex-diretor da empresa Alexandrino de Salles Ramos Alencar foram denunciados por corrupção ativa.

Diz o MPF que, “entre 2003 e 2015, Frei Chico, sindicalista com carreira no setor do petróleo, recebeu R$ 1.131.333,12, por meio de pagamento de ‘mesada’ que variou de R$ 3 mil a R$ 5 mil”.

Continua o Ministério Público:




“Em 2002, com a eleição de Lula, a Odebrecht entendeu por bem rescindir o contrato da consultoria prestada por Frei Chico (…) Contudo, decidiu manter uma ‘mesada’ ao irmão do presidente eleito, visando a manter uma relação favorável aos interesses da companhia”.

A força-tarefa afirma que, em depoimento, Frei Chico “admitiu que recebeu pagamentos da Odebrecht, alegando, em sua defesa, que as consultorias que prestava continuaram depois de 2003”.

Via Conversa Afiada

Comments are closed.