Advogado do PSDB, primo de Alckmin, é sócio do comprador do triplex do Guarujá

Kiko Nogueira, Diário do Centro do Mundo

 

O leilão do triplex do Guarujá ia acabar num mico até que, a 5 minutos do final, o empresário mineiro Fernando Costa Gontijo fez um lance de 2,2 milhões de reais.

Levou.




Ao Globo, ele afirmou que, pela sua experiência, há casos em que a chamada “segunda praça” vende o imóvel por um preço maior do que na primeira tentativa por atrair mais interessados.

Gontijo alega que a vista para o mar o levou a adquirir a propriedade. “Achei que era um bom investimento”, falou.

Ele criou uma empresa especificamente para essa operação, a Guarujá Participação, registrada no dia 29 de março.

Conta a reportagem:



O pai de Gontijo era primo do magnata da construção civil de Brasília, José Celso Gontijo, dono da construtora JC Gontijo. O novo dono do tríplex também diz ter sido executivo da Via Engenharia até 2001, quando deixou a empresa. Ambas as empresas foram investigadas no escândalo que ficou conhecido como Mensalão do DF, que envolveu o ex-governador José Roberto Arruda. Porém, Gontijo diz que é apolítico.

Fernando Costa Gontijo é dono de doze empresas: onze em Brasília e uma em São Paulo.

O capital social é de 9,5 milhões de reais.

Foi condenado numa ação de improbidade administrativa do ex-prefeito de João Pessoa Cícero Lucena.

O Ministério Público Federal apontou irregularidades em diversos convênios e contratos de repasse para a execução de obras públicas.

O que o Globo sonegou, por razões ainda obscuras, é que ele é sócio de José Augusto Rangel de Alckmin na La Paia Empreendimentos Imobiliários.

José Augusto é advogado do PSDB e primo do célebre Geraldo, candidato a presidente da República.

Discreto, não aparece em fotos nem de festa de aniversário.

Os dois, José Augusto e Fernando Gontijo, responderam a um processo trabalhista.

O escritório que mantém com o irmão José Eduardo, este sim mais midiático, é bastante conhecido na capital federal.

Quem trabalha lá é Pedro Júnior Rosalino Braule Pinto, o “Doutor Pedrinho”, que atua na defesa de Aécio Neves.