Após ser impedido de visitar Lula, Nobel da Paz denuncia ao mundo que Lula é preso político

O prêmio Nobel da Paz denuncia que foi impedido de visitar o ex-presidente Lula, na Polícia Federal em Curitiba, no dia de hoje 19 de abril, ele fala em seu twitter que Lula é um preso político e querem o impedir de qualquer maneira de concorrer as eleições e denuncia em seu site a perseguição que sofre o ex-presidente Lula e sua tentativa de isolamento.




Veja aqui:

Veja o texto traduzido por nós, do Falandoverdades, de Adolfo Perez Esquival

O prêmio Nobel da Paz, Adolfo Perez Esquivel e o teólogo Leonardo Boff foram impedidos de ver o ex-presidente Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba, após o argentino Nobel da paz fazer nova solicitação de visita a juíza Carolina Moura Lebbos.




Depois de sair de frente da prisão de Lula, realizaram uma conferência de imprensa em que Adolfo Peréz enfatizou: “A cada dia fica mais claro que Lula é um preso político. A lei brasileira permite a visita de amigos, mas não nos permitiu ve-lo. Esta luta está apenas começando, querem impedir que Lula se candidate porque não podem vence-lo nos votos. Essa é a segunda etapa do “golpe suave” em um Brasil que não tem mais seu Estado Democrático de Direito”. Como não pude falar com Lula deixo uma carta para ele, para que receba através de seus advogados.

Depois da tentativa de visitar o ex-presidente Lula, visitou o Acampamento Lula Livre, onde mais de mil pessoas acampam desde o primeiro dia em que Lula foi preso. “Viemos trazer a solidariedade internacional de centenas de milhares de pessoas que defendem a democracia e não querem apenas a liberdade de Lula, mas também que ele seja agraciado com o Prêmio Nobel da Paz por sua luta contra a fome e pobreza.” e acrescentou: “O caminho da esperança está na unidade e solidariedade internacional”.

Veja o artigo completo no site de Adolfo Perez Esquivel

Vídeos relacionados: