em Denúncias

Bolsonaro chama coronavírus de “gripezinha”

Bolsonaro que desdenhou do coronavírus e chegou a chama-lo de “fantasia da imprensa” e chamar de pequena crise, se vê diante de um aumento exponencial cada vez maior de casos e do número de mortes subindo desde a última segunda-feira (16). Bolsonaro na contramão de todos líderes mundiais continua desdenhando do COVID-19 que já matou mais de 10 mil pessoas no mundo e 11 pessoas essa semana no Brasil. Sem falar da irresponsabilidade e loucura de chamar manifestações em plena pandemia no último domingo, 15 de março.




Depois de dizer que o coronavírus era ”fantasia da mídia” e uma pequena crise, agora Bolsonaro minimiza de novo o COVID-19 que está em curva ascendente no Brasil.

O ritmo de contágio segundo estudos se iguala ao da Italia. Segundo o estudo, até a próxima terça-feira (24) o Brasil poderá passar de mais de 3 mil casos.




E para piorar a curva de epidemia e contágio está aumentando, segundo o mesmo estudo, dobrando o número de infectados pelo coronavírus a cada 54 horas.

Com um governo que desprezou até pouco tempo o coronavírus, tirando o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que ainda tenta fazer algo em um governo que tem como apoiadores gente que diz que o coronavírus nunca matou ninguém.

Agora Bolsonaro diz que o coronavírus é apenas uma “gripezinha”.

“Depois da facada, não vai ser gripezinha que vai me derrubar, não. Tá OK? Se o médico ou o Ministério da Saúde recomendar um novo exame, eu farei. Caso contrário me comportarei como qualquer um de vocês aqui presente”, declarou Bolsonaro.

A fala aconteceu após ele ser questionado por jornalistas se faria um novo exame para detectar coronavírus.

CONFIRA:


 

Comments are closed.