Bolsonaro mantém ministro de Michel Temer na Controladoria Geral da União

Revista Fórum

Wagner Campos do Rosário, ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União, será mantido no cargo, após conversa com o capitão da reserva em Brasília.




O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na manhã desta terça-feira (20) pelo Twitter a manutenção do primeiro ministro de Michel Temer no cargo. Wagner Campos do Rosário, ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União, será mantido no cargo, após conversa com o capitão da reserva em Brasília.

Rosário assumiu a pasta interinamente em maio de 2017, depois da saída de Torquato Jardim e da recusa de Osmar Serraglio. É secretário-executivo do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, desde de agosto de 2016, e também foi capitão do Exército.



Mineiro de Juiz de Fora (MG), Wagner Rosário, 41 anos, é auditor federal de Finanças e Controle desde 2009. Tornou-se o primeiro servidor da carreira do Ministério da Transparência (CGU) a assumir o cargo de secretário-executivo, posto que ocupa desde agosto do ano passado.

No órgão de controle interno, Rosário atuou também na área de Operações Especiais, responsável por investigações conjuntas de combate à corrupção, em articulação com a Polícia Federal, Ministérios Públicos (Federal e Estadual) e outros órgãos de defesa do Estado.

Receba nossas atualizações direto no Whatsapp

Receba nossas atualizações direto no Telegram