Carlos Bolsonaro empregou laranja da família por 18 anos como fantasma no gabinete

Responsável pelas redes sociais de Jair Bolsonaro e pelos ataques a seus desafetos, o vereador Carlos Bolsonaro empregou por 18 anos, em seu gabinete, uma funcionária-fantasma, que, na realidade, havia prestado diversos serviços ao clã – incluindo o de babá. Após ter sido babá de um filho de Ana Cristina Valle (que foi companheira de Bolsonaro), Cileide Barbosa Mendes foi nomeada em janeiro de 2001 no gabinete de Carlos, que era vereador recém-eleito




247 – “Filho do presidente da República, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) manteve empregada por 18 anos em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio de Janeiro uma mulher que já foi laranja de um militar em empresas de telecomunicação e também atuou como uma espécie de faz-tudo da família Bolsonaro —inclusive em afazeres domésticos”, informam as jornalistas Ana Luiza Albuquerque e Catia Seabra, em reportagem publicada na Folha.

“Enquanto remunerada pelo gabinete de Carlos, Cileide Barbosa Mendes, 43, apareceu como responsável pela abertura de três empresas nas quais utilizou como endereço o escritório do hoje presidente Jair Bolsonaro. Na prática, porém, ela era apenas laranja de um tenente-coronel do Exército —ex-marido da segunda mulher de Bolsonaro— que não podia mantê-las registradas no nome dele. Após ter sido babá de um filho de Ana Cristina Valle (que foi companheira de Bolsonaro e é mãe também de Renan, filho dele), Cileide foi nomeada em janeiro de 2001 no gabinete de Carlos, que era vereador recém-eleito”, apontam as jornalistas.