em Política

Carlos Bolsonaro perde foro privilegiado em investigação

01/07/2020

Carlos Bolsonaro, o famoso 03, filho do presidente Jair Bolsonaro perdeu foro privilegiado em investigação sobre funcionários fantasmas em seu gabinete de vereador. Com isso as investigações devem seguir para a primeira instância, o que deve complicar a vida do filho do presidente.




Assim como Flávio, Carlos  Bolsonaro também terá problemas com investigações.

O vereador perdeu foro especial que tinha em investigação criminal  sobre funcionários fantasmas em seu gabinete.

O foro especial também foi concedido  a Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas, no entanto, o STF deve derrubar.




Segundo informações da jornalista Bela Megale, o Ministério Público do Rio de Janeiro reconheceu o declínio da competência e atribuição de 21 ações penais e investigações que envolviam vereadores objetivando que os processos e os procedimentos investigatórios tramitem na primeira instância”.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Clique aqui e receba nossas notícias pelo seu Telegram

E advinhem? Carlos Bolsonaro está no “pacote”.

A ida dos casos para a primeira instância é fruto de um entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF)  que suspendeu artigo da Constituição Flumineses, que garantia a vereadores serem julgados por desembargadores.

A matéria da jornalista fala ainda sobre quem conduz a investigação sobre Carlos Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM:

Carlos Bolsonaro teve produção zero em 2020 na Câmara

Carlos Bolsonaro pode ser o próximo alvo do inquérito das fake news

Gretchen a Carlos Bolsonaro: Não assume sexualidade por causa do pai

 

Ex-mulher de Bolsonaro  e parentes dela tinham cargos no gabinete de Carlos.

Devido a isso o Ministério Público do Rio de Janeiro, apura se houve funcionários fantasmas.



O MPRJ ainda acredita que houve a prática de rachadinha no gabinete do vereador.

Não bastasse o irmão, senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), agora Carlos também pode ter cometido o mesmo crime.

Carlos também é apontado pela PF, como o articulador de ume squema criminoso de fake news a favor de Bolsonaro.

A investigação sobre funcionários fantasmas e rachadinhas no gabinete de Carlos é mais uma frente de investigação que se levanta contra os filhos do presidente.

A investigação envolvendo Carlos vinha sendo conduzida pelo Gaocrim (Grupo de Atribuição Originária Criminal), ligado à Procuradoria-Geral de Justiça.

VÍDEOS RELACIONADOS:

 

 

 

 

Os comentários estão desativados.

<--retirado daqui os relacionados Mobile -->