em Denúncias

Fagner, que apoiou Bolsonaro, se diz frustrado com governo

Cantor cearense, que já havia se arrependido de ter apoiado Aécio Neves em 2014, demonstrou decepção com Jair Bolsonaro, para quem chegou a fazer campanha em 2018, em entrevista a Pedro Bial: “Frustra um pouco. Passa uma impressão de amadorismo”




O cantor Fagner, em entrevista ao jornalista Pedro Bial veiculada na madrugada deste sábado (8), se disse “frustrado” com o governo de Jair Bolsonaro. O cearense, que votou em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno das últimas eleições, chegou a fazer campanha para o capitão da reserva no segundo turno. “Eu também queria essa mudança aí”, disse.

Seis meses após Bolsonaro assumir, no entanto, já foram o bastante para decepcionar Fagner. “Tem horas que parece que ele continua na campanha, que ele não combina com a turma dele. Tá sempre tendo um disse-me-disse. Frustra um pouco. Passa uma impressão de amadorismo”, disparou quando perguntado por Bial sobre política.




Antes, teceu elogios ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, a quem o cantor já chegou, inclusive, a dedicar uma canção.

Sobre Bolsonaro, Fagner completou: “Ele não disse que é presidente de todos os brasileiros? Então não é o momento de ficar provocando, ele já fez isso na campanha”.

Essa já é pelo menos a segunda vez que o cantor cearense se arrepende de ter apoiado algum político. Em 2017, Fagner, em meio às denúncias de corrupção contra o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), se disse decepcionado com o então senador e cobrou um pedido de desculpas. O artista fez campanha para o tucano em 2014.

Via Revista Fórum

Comments are closed.