El candidato presidencial brasileño Jair Bolsonaro, del derechista Partido Social Liberal, durante una conferencia de prensa el jueves 11 de octubre de 2018 en Río de Janeiro. (AP Foto/Leo Correa)

IBOPE: Aprovação de Bolsonaro cai 15 pontos

Pesquisa realizada pelo Ibope e divulgada nesta quarta-feira, 20, mostra que a a avaliação boa ou ótima do governo de Jair Bolsonaro caiu de 49% em janeiro para 34% em março; já o percentual da população que considera seu governo ruim ou péssimo subiu de 11% em janeiro para 24%; se 62% diziam confiar no presidente em janeiro, só 49% ainda confiam nele agora, uma perda expressiva de 13 pontos; ao mesmo tempo, a desconfiança saltou de 30% para 44%

247 – Pesquisa realizada pelo Ibope e divulgada nesta quarta-feira, 20, mostra que o presidente Jair Bolsonaro perdeu 15 pontos percentuais de popularidade nos primeiros sessenta dias de governo.

Cai a avaliação do governo Bolsonaro 

A proporção de quem considera sua administração boa ou ótima caiu de 49% em janeiro para 39% em fevereiro e chegou a 34% em março, segundo a pesquisa do Ibope, divulgada pelo jornalista José Roberto de Toledo, da revista Piauí.

Percentual da população que considera seu governo ruim ou péssimo subiu de 11% em janeiro para 24% em março. Outros 34% consideram que é regular, e 8% não souberam avaliar.

Leia também:

Se 62% diziam confiar no presidente em janeiro, só 49% ainda confiam nele agora. Perda de 13 pontos. Ao mesmo tempo, a desconfiança saltou de 30% para 44%.

“Em comparação com outros presidentes eleitos, porém, o começo da passagem de Bolsonaro pelo Palácio do Planalto é o pior já registrado. Nos seus primeiros mandatos, Dilma, Lula, Fernando Henrique e Collor sustentaram taxas mais altas do que os 34% de Bolsonaro nos meses iniciais. A popularidade deles só ficou abaixo desse patamar nos segundos mandatos de FHC e Dilma, quando os presidentes já acumulavam mais de quatro anos de desgastes”, diz o jornalista José Roberto de Toledo.

A pesquisa foi realizada entre 16 e 19 de março, em todas as regiões do Brasil, com a população de 16 anos ou mais. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

Com informações do Piauí Folha