FOTO: BRASIL 247

Jornalista alemão compara Aliança pelo Brasil com grupo miliciano de Hitler




Ao comentar sobre o logo feito por cartuchos de balas, Gerd Wenzel fez uma analogia do projeto de partido de Jair Bolsonaro com o exército de Hitler

O jornalista alemão Gerd Wenzel, comentarista dos canais ESPN, comparou o evento de lançamento do projeto de novo partido de Jair Bolsonaro, Aliança Pelo Brasil (APB), com o nascimento do SS, um grupo paramilitar nazista fundado por Adolf Hitler. Wenzel fez a analogia ao criticar nesta quinta-feira (21) o logo do partido formado por cápsulas de balas de diversos calibres.




“Nascimento da SS tupiniquim. A SS era uma organização paramilitar do Partido Nazista. Uma tropa de choque utilizada contra adversários políticos”, publicou o comentarista em seu Twitter.

A comparação feita por Wenzel dialoga com a crítica feita pela ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), que questionou se o APB era um grupo paramilitar, e pela deputada Maria do Rosário (PT-RS), que alertou ao TSE sobre esse risco.

LEIA TAMBÉM:

“Somos um país que possui regras, leis, Constituição. A violência política esta em escalada grave. Não estejam tranquilos com uma aliança fascista armada. Disseminaram cultura de intolerância, transformaram adversários em alvo. Quem tem poder o use para democracia, enquanto é possível”, disse Rosário.

 

Via Revista Fórum