Judiciário Federal manda soltar Henrique Alves do MDB

A Justiça Federal no Rio Grande do Norte determinou a libertação do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), que já foi solto nesta manhã; preso desde 6 de junho do ano passado, Alves é acusado de envolvimento em desvios nas obras da Arena as Dunas, em Natal; enquanto isso, um habeas corpus concedido ao ex-presidente Lula, condenado sem provas, foi barrado por outros desembargadores e até pelo juiz de 1ª instância Sergio Moro




247 – A Justiça Federal no Rio Grande do Norte determinou nesta sexta-feira 13 a libertação do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB-RN). Preso desde 6 de junho do ano passado, Alves é acusado de envolvimento em desvios nas obras da Arena as Dunas, em Natal.

Leia também:

Enquanto isso, um habeas corpus concedido ao ex-presidente Lula, condenado sem provas, foi barrado no último domingo por outros desembargadores e até pelo juiz de 1ª instância Sergio Moro.



A decisão para soltar Henrique Alves foi do juiz Francisco Eduardo Guimarães Rosa, da 14ª Vara, que atendeu a um pedido da defesa. No mesmo processo, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, revogou a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), que apesar disso permaneceu preso em decorrência de mandados de prisão de outros casos. Rosa estendeu os benefícios a Alves.

De acordo com o advogado do ex-ministro, Marcelo Leal, seu cliente já foi solto na manhã desta sexta 13, informa reportagem da Folha. A defesa alegou excesso de prazo na prisão de Alves e acredita que “o processo caminha a passos largos para a absolvição de Henrique”.