(Reprodução/Fiesp)

Moro irá jantar com presidente da FIESP, delatado na Lava Jato

Via Conversa Afiada

O ministro da Justiça (sic), Sergio Moro, causou enorme constrangimento nos lavajateiros do Ministério Público Federal (MPF).

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Isso porque a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) fará a Moro uma recepção na próxima segunda-feira 14. E, vale lembrar, a Fiesp tem como presidente Paulo Skaf, que tem um histórico em investigações da Polícia Federal, inclusive a Lava Jato.




As informações são da coluna Radar da revista Veja.

Quando Moro era (um suposto) juiz da operação em Curitiba, Marcelo Odebrecht citou repasses da empreiteira a Skaf, por meio do setor de operações estruturadas, que ficou conhecido como um “departamento de propinas” pelos investigadores.




Em setembro de 2018, relatório da PF apontou “robustas evidências” de que Skaf recebeu cerca de R$ 5,1 milhões da Odebrecht entre agosto e outubro de 2014, quando foi candidato ao governo de São Paulo pelo MDB. Segundo a PF à época, os valores foram omitidos na prestação de contas à Justiça Eleitoral, o que enquadraria Skaf no crime de caixa dois.

Baixe nosso aplicativo na Play Store e fique atualizado