Nova ação contra Haddad é operação boca-de-urna e promotor será denunciado, avisa PT

Jornal GGN –

 

O PT decidiu não titubear diante da nova investida do Ministério Público de São Paulo contra o ex-prefeito Fernando Haddad, candidato a vice-presidente da República e principal nome cotado para substituir Lula na cabeça da chapa majoritária, caso o ex-presidente seja inabilitado para disputar a eleição de 2018 pelo Tribunal Superior Eleitoral.



Nesta terça (28), o Estadão anunciou na capa que Haddad é alvo de uma ação por improbidade na qual o promotor Wilson Tafner alega enriquecimento ilícito e favorecimento à UTC do delator Ricardo Pessoa. Em nota divulgada na tarde de hoje, o partido de Haddad tratou a denúncia como uma espécie de operação boca-de-urna, afirmando que o promotor age pautado por interesses políticos e partidários para desgastar a candidatura de Haddad. Por conta disso, o PT promete denunciar Tafner ao Conselho Nacional do Ministério Público.

Leia também:

Na visão do PT, a denúncia é falsa e foi utilizada como “método” para levar ao poder aqueles que não têm voto. “Já esperávamos por esse tipo de manobra, principalmente depois das últimas pesquisas que mostram a possibilidade de Lula vencer no primeiro turno”, admite o partido, que afirma que a peça do MPSP é “complemento do golpe contra o povo brasileiro.”




Segundo reportagem do Estadão, o promotor reciclou uma ação que tramita contra Haddad e outros réus em tribunal eleitoral por suposto caixa 2 da UTC. A empresa afirmou em delação que teria pagado despesas remanescentes da campanha do ex-prefeito junto a uma gráfica. O dono da gráfica, na ação eleitoral, assumiu o recebimento de recursos, mas disse que o material que gerou a despesa não tem qualquer relação com a campanha de Haddad.

Tafner, de acordo com o jornal, reuniu os delatores da UTC neste mês e construiu um enredo no qual Haddad não só tem conhecimento do pagamento da empresa à gráfica, em favorecimento ao PT, como teria beneficiado a UTC com contratos junto à Prefeitura. A assessoria do ex-prefeito rechaça essa versão. A denúncia foi apresentada à Justiça na segunda (27).

Leia, abaixo, a nota completa do PT.

Incapazes de convencer pelas propostas e de vencer através do voto, os adversários da chapa Lula-Haddad e do povo brasileiro apelam mais uma vez para o tapetão judicial, com acusações sem provas para fazer escândalo na mídia.

O último ataque do Ministério Público de São Paulo ao vice Fernando Haddad é mais uma prova de que setores da instituição são politicamente comprometidos com o PSDB, partido que sustenta o governo golpista de Temer e que vem de quatro derrotas seguidas nas urnas.

A denúncia apresentada ontem (27) contra o ex-prefeito é tão falsa, irresponsável e facciosa quanto as que foram apresentadas por outros membros do MPSP contra o presidente Lula – e que mesmo provocando uma onda de publicidade negativa acabaram rejeitadas pela Justiça.

Além de defender a inocência do nosso candidato a vice-presidente, falsamente acusado em plena campanha eleitoral, o Partido dos Trabalhadores vai apresentar mais uma representação ao Conselho Nacional do Ministério Público para responsabilizar a ação partidária e política de membro do MPSP.

Este é o método dos que pretendem chegar ao poder sem ter voto: manipular setores dos sistema judicial, com a cumplicidade da imprensa, para tentar impedir que os candidatos do povo se apresentem nas eleições. Já esperávamos por esse tipo de manobra, principalmente depois das últimas pesquisas que mostram a possibilidade de Lula vencer no primeiro turno.

Não bastaram a prisão injusta do Lula, a exclusão de debates e do noticiário, o rol de julgamentos e medidas de exceção contra Lula para tentar tirá-lo das eleições.

A ação do MPSP é complemento do golpe contra o povo brasileiro. Querem privá-lo dos meios democráticos para mudar a situação. Querem perpetuar o desemprego e a perda de direitos, querem elevar ao máximo os lucros extraordinários e os privilégios. Querem roubar a esperança do povo.

Contra toda fraude judicial, contra a mentira da imprensa golpista, contra a retirada dos direitos, nosso povo reage bravamente e declara voto em Lula e Haddad em escala crescente que assombra os poderosos.




Está chegando a hora da virada!

Lutamos sempre em condições duras e desfavoráveis, como é a luta do povo contra o sistema de poder dos ricos. Quanto maior o desespero dos poderosos, maior a certeza que estamos no caminho da Justiça e da democracia.

Venceremos!

Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores

São Paulo, 28 de agosto de 2018

 

P.S do Falandoverdades: Um estudo publicado como tucanos são blindados em São Paulo pelo Judiciário de lá, o mesmo estudo de uma pesquisadora da FGV foi publicado até no CARTEL MIDIÁTICO da Globo, em um dos seus veículos, a rádio CBN Globo.

Receba nossas atualizações direto no Whatsapp