PF de Moro queria prender Dilma Roussef, Fachin negou

Conversa Afiada

Fachin impediu e PGR foi contra

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Em ação deflagrada nesta terça-feira 5/XI para investigar suposto repasse de R$ 40 milhões a políticos do MDB, a Polícia Federal chegou a solicitar as prisões da presidenta Dilma Rousseff, do ex-ministro Guido Mantega, do ex-presidente do Senado Eunício Oliveira e do ex-senador Valdir Raupp. A PF solicitou, ainda, a prisão preventiva do ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU).



Todos os pedidos de prisão, porém, foram rejeitados pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Consultada, a Procuradoria Geral da República (PGR) também foi contra a restrição de liberdade de todos eles, alegando que não existem elementos suficientes para justificar a medida.




Os pedidos foram formulados no âmbito de um inquérito que apura suposta “compra e venda” do apoio político do MDB em benefício do PT nas eleições presidenciais de 2014.