Raquel Dodge que deveria fiscalizar Bolsonaro, ao lado de Bolsonaro e Michelle

Guilherme Amado, colunista da Revista Época, publicou em seu Twitter uma foto da Procuradora-Geral da República, Rachel Dodge, rindo e trocando afagos com o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle

Guilherme Amado, colunista da Revista Época, publicou em seu Twitter nesta sexta-feira (19) uma foto da Procuradora-Geral da República, Rachel Dodge, rindo e trocando afagos com o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle. O jornalista lembrou o papel de fiscalização que tem a PGR e a intenção de Dodge de seguir no cargo.



“Esta é Raquel Dodge, a quem constitucionalmente cabe o papel de fiscalizar e eventualmente investigar o presidente da República. A foto foi ontem. Raquel quer ser reconduzida à PGR”, publicou em sua conta na rede social. A foto, na verdade, é do dia 9 de julho, data do lançamento Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, mas demonstra uma estratégia de Dodge.

LEIA TAMBÉM:

O mandato da procuradora termina em setembro e, apesar de não ter participado da eleição e muito menos fazer parte da lista tríplice, ela quer seguir no posto e tem sinalizado a Bolsonaro que pretende ser uma aliada. O presidente do STF, Dias Toffoli, já deixou o caminho em aberto.




Desde 2003, os procuradores escolhidos fazem parte da lista tríplice da ANPR, criada pela primeira vez em 2001. Nos governos Lula e Dilma, sempre foi conduzido ao posto o primeiro colocado. Michel Temer, em 2017, conduziu Rachel Dodge, que havia ficado em segundo lugar da lista. Nos governos FHC, a escolha para a PGR não se baseavam em lista e Geraldo Brindeiro, titular do posto, ficou conhecido como “Engavetador Geral da República”.

Rachel Dodge em lançamento do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil