Rússia pode suspender importação de soja brasileira por excesso de agrotóxico

Sputinik Brasil

Devido à alta quantidade de agrotóxico na soja proveniente do Brasil, o Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) poderá proibir temporariamente a importação, reportou o órgão; “Essa decisão se deve ao alto grau de toxicidade do glifosato [herbicida] para humanos e animais, como atestado por vários estudos científicos”, diz o órgão russo

Devido à alta quantidade de agrotóxico na soja proveniente do Brasil, o Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) poderia proibir temporariamente a importação, reportou o órgão.

Leia também:

A este respeito, a Rosselkhoznadzor informou a Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura do Brasil sobre a necessidade de tomar medidas urgentes para garantir o cumprimento dos requisitos previstos no Regulamento Técnico da União Aduaneira “Sobre a segurança dos cereais” no que diz respeito ao teor de pesticidas em produtos fornecidos para a Rússia.

“A Rosselkhoznadzor informa sobre a possível aplicação de limitações temporárias à importação de soja do Brasil caso o lado brasileiro não tome medidas para corrigir em breve esta situação”, indicou a organização.

Segundo comunicado da entidade, “essa decisão se deve ao alto grau de toxicidade do glifosato [herbicida] para humanos e animais, como atestado por vários estudos científicos”.

Múltiplos casos de detecção de grande quantidade desse herbicida na leguminosa já foram declarados anteriormente, informou a entidade.

O Brasil foi informado sobre a necessidade de tomar medidas urgentes quanto ao assunto para garantir o cumprimento das normas do regulamento técnico da União Aduaneira.