em Denúncias

Secretário de Cultura de Bolsonaro copia discurso de nazista Joseph Goebbels

Nazismo de esquerda? Assim a extrema-direita revisionista e mentirosa usou como discurso para enganar incautos e ignorantes do conhecimento e fatos históricos, só que agora o Secretário de Cultura do governo Bolsonaro copiou o discurso do Ministro da Propaganda de Hitler, na Alemanha Nazista, Joseph Goebbels. O discurso parece ter sido totalmente copiado, alterando algumas poucas palavras… no caso sai Alemanha e entra Brasil.




Citação do secretário da Cultura de Bolsonaro aconteceu em vídeo divulgado para anunciar Prêmio Nacional das Artes.

O secretário especial de cultura do governo Bolsonaro, Roberto Alvim, copiou um discurso de Joseph Goebbels, Ministro da Propaganda da Alemanha Nazista.




O vídeo foi divulgado para anunciar o Prêmio Nacional das Artes, projeto no valor total de mais de R$ 20 milhões.

Compare os discursos de Alvim e Goebbels, nazista que articulou as bases da comunicação e manipulação nazista.

Veja o que diz a citação de Goebbels:

Segundo o livro “Goebbels: a Biography“, de Peter Longerich, o líder nazista afirmou: “A arte alemã da próxima década será heroica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada”

O que disse Roberto Alvim:

Nó vídeo divulgado pela Secretaria Especial de Cultura ele afirma: “A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”

LEIA TAMBÉM:

Além de copiar trecho do discurso de Joseph Goebbels, a trilha sonora de fundo escolhida pelo secretário, a ópera “Lohengrin”, de Richard Wagner. O compositor alemão era celebrado pelo líder nazista e teve grande influência em sua formação ideológica.

O secretário especial de Cultura, disse que o discurso dele e de Goebbels, foi apenas uma “coincidência” que a “corja esquerdista” associou, só falta dizer que praticamente copiou o discurso do Goebbels.



Nas redes sociais, até o presidente da Câmara Rodrigo Maia se posicionou dizendo que o secretário do governo teria ‘passado de todos os limites” com isso. Jornalistas como Guga Chacra, da Globo, também repercutiram a declaração do secretário de Bolsonaro.




Jornalista Alemão Gerd Wenzel, disse que ”Se ainda havia alguma dúvida sobre o ideário nazi-fascista do governo
@jairbolsonaro
, agora não há mais. Parafrasear o ministro da propaganda de Adolf Hitler equivale a um atestado de profissão de fé nazista.”

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

Com informações de O Globo

 

 

 

Comments are closed.