Sindicalistas anunciam que haverá outra GREVE GERAL até derrotar a retirada de direitos e aposentadorias