em Economia

DIAP diz que 2020 não será melhor que 2019 para o trabalhador

O DIAP  (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) , que luta por direitos da classe trabalhadora (leia-se os pobres), diz que o ano de 2020  não tende a ser melhor que 2019 para a chamada classe trabalhadora. Devemos entender como trabalhadores, como todo aquele que não possui capital e precisa viver de salário para poder sobreviver e pagar suas despesas. Segundo o DIAP, o Brasil foi incluído entre os 10 piores países do mundo, para um trabalhador.




”Para asseverar que 2019 foi de fato ano trágico para os trabalhadores, em junho, o portal do Senado veiculou que “Pela primeira vez na história, o Brasil foi incluído na lista dos 10 piores países do mundo para a classe trabalhadora pelo Índice Global de Direitos”, divulgado na semana em que foi realizada a 108ª Conferência Internacional do Trabalho, ligada à ONU (Organização das Nações Unidas).” diz o texto do DIAP.

Segundo o texto, o ano de 2019, foi um ano de precarização do trabalho, de perdas para o trabalhador em todo Brasil. Segundo o texto assinado pelo jornalista Marcos Velaine ” Que ninguém se engane ou se iluda, em 2020, o governo vai continuar “mandando ver” no lombo do povo e dos trabalhadores”.




LEIA TAMBÉM:

Segundo o jornalista, como esse ano é um ano eleitoral e o ano “tenderá a passar mais rápido”.

E que o governo não terá tempo hábil, para aprovar reformas e agendas que sejam danosas aos trabalhadores.

Com precarização, cada vez mais pessoas recorrem a trabalhos precários com ganhos flutuantes e sem estabilidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 2019, o governo taxou até desempregados, no seguro-desemprego.

Brasil um dos 10 piores lugares do mundo para o trabalhador

O Brasil foi incluído no ano de 2019, como um dos 10 piores países do mundo para um trabalhador, segundo índice Global de Direitos, divulgados na semana em que foi realizada a 108ª Conferência Internacional do Trabalho, ligada à ONU (Organização das Nações Unidas).

Pelo IGD (Indíce Global de Direitos), além do Brasil, figuram na lista países como Algeria, Bangladesch, Colômbia, Guatemala, Kazaquistão, Filipinas, Arábia Saudita, Turquia e Zimbabue.

Países com alta precarização do trabalho e da renda.



O autor do texto, faz ainda um alerta sobre a reforma administrativa do governo Bolsonaro e a reforma da previdência que deve piorar ainda mais a vida de aposentados, pensionistas e servidores públicos.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

E cita também um projeto de lei, que visa acabar com o 13º salário.

O DIAP então informa que o ano de 2020, que mutia gente espera e crê que poderá ser melhor, não será melhor que 2019, para o trabalhador.

Com informações do DIAP.

Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | VK | Instagram

 

 

 

Comments are closed.