em Política

Hacker delator inocenta Glenn Greenwald





Membro de grupo que acessou mensagens de autoridades, delatou, porém ele teria inocentado Glenn Greenwald e afirmou que ele não pagou por mensagens

Em delação premiada, membro do grupo que teria hackeado mensagens de autoridades como Sérgio Moro, Luiz Henrique Molição, inocentou o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, que trouxe a tona o escândalo da Vaza Jato, com conversas de irregularidades e lado politico de membros da Lava Jato. A informação é de Lauro Jardm em O Globo.




Molição, que participou da colaboração premiada, garantiu que Glenn não pagou pelo material e muito menos encomendou o material com conversas privadas de autoridades. Ele teria dito que tentou vender a mensagem a Manuela D’Ávila do PCdoB, ex-vice na chapa de Haddad, no entanto ela negou-se a pagar.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

O escândalo que ficou conhecido como Vaza Jato, revelou o lado político partidário de membros da Operação Lava Jato, além de irregularidades, como Dallagnol que duvidava das provas do processo do Triplex, poucos dias antes de apresentar sua apresentação de Power Point. Moro interferia no trabalho de Procuradores e orientava como eles deveriam agir, mesmo sendo juiz e tendo que ser a “parte neutra”. Ex-Procurador da Lava Jato, Carlos Santos Lima, disse em programa da Globo News, que Bolsonaro era “o candidato da operação”.

LEIA TAMBÉM:

Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | VK | Instagram

Os comentários estão desativados.

<--retirado daqui os relacionados Mobile -->