Haddad ultrapassa Bolsonaro na capital de SP, pela primeira vez

UOL

A pesquisa Ibope divulgada na última terça-feira (23) mostrou que, na capital de São Paulo, Fernando Haddad (PT) aparece com 51% dos votos válidos na disputa à Presidência. Jair Bolsonaro (PSL), por sua vez, registra 49% dos votos. Como a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos, os presidenciáveis estão tecnicamente empatados.

Os votos válidos, mesma categoria usada pela Justiça Eleitoral na apuração final, excluem os brancos, nulos e indecisos.




No levantamento do Ibope divulgado no último dia 17 de outubro, a primeira pesquisa feita pelo instituto com eleitores de São Paulo após a definição dos candidatos que disputariam o segundo turno, Haddad tinha 47% dos votos válidos entre moradores da capital, enquanto Bolsonaro tinha 53%. Eles já estavam tecnicamente empatados, mas o candidato do PSL estava numericamente à frente.

Na pesquisa nacional, Bolsonaro aparece com 57% dos votos válidos, enquanto Haddad tem 43%.

Haddad foi prefeito de São Paulo entre os anos de 2013 e 2016. Perdeu a disputa pela reeleição para João Doria (PSDB) no primeiro turno. Em 2016, pesquisa Datafolha apontou que Haddad tinha a pior avaliação de um prefeito da capital em fim de mandato desde o ex-prefeito Celso Pitta (1946-2009).



Segundo o Ibope desta terça, o petista registra desempenho superior na capital em relação a outras regiões do estado de São Paulo. No interior, Bolsonaro chega a 71% dos votos válidos, e Haddad tem 29%, mesmos índices registrados na pesquisa anterior.

Nas cidades da região metropolitana de SP, o pesselista também leva vantagem, mas com margem menor: 63% a 37%.

Na média geral do estado, Bolsonaro tem 64% dos votos válidos, e Haddad, 36%. No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 63% dos votos válidos em todo o estado, contra 37% de Haddad. Os cenários contam com pergunta estimulada, ou seja, o entrevistador apresenta o nome dos candidatos ao fazer a pergunta em quem ele votaria.

A pesquisa Ibope com eleitores de São Paulo foi feita entre os dias 20 e 23 de outubro e ouviu 1.512 entrevistados em 78 municípios. O levantamento, que foi contratado pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e pela TV Globo, está registrado no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) com o número SP-00150/2018.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Segundo o Ibope, isso significa que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

No primeiro turno, Bolsonaro foi o mais votado na capital paulista e recebeu 44% dos votos. Haddad ficou em segundo, com 19%. No total do estado de SP, o militar da reserva foi escolhido por 53% dos eleitores, e o petista, por 16%.

“Bolsodoria” x França/Haddad

O levantamento do Ibope entre eleitores do estado de São Paulo também mostrou quais as intenções de voto em Bolsonaro em Haddad junto ao eleitorado dos candidatos ao governo estadual: João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB).

Veja os números em votos válidos (excluídos brancos, nulos e indecisos):

Eleitores de Doria:

84% dizem que vão votar em Bolsonaro
16% dizem que vão votar em Haddad
Eleitores de França:

41% dizem que vão votar em Bolsonaro
59% dizem que vão votar em Haddad
Entre eleitores que pretendem votar em branco ou nulo, 59% votarão em Bolsonaro, e 41%, no ex-prefeito de São Paulo. No grupo de quem não soube ou não respondeu, o militar da reserva chega a 67%, e o petista, 33%.




Na disputa ao governo de SP neste segundo turno, Doria e França estão tecnicamente empatados no limite da margem de erro, segundo o Ibope. O tucano tem 53% dos votos válidos, e o governador aparece com 47%.