Jornalista diz que Moro interfere em eleição contra PT e a favor de Bolsonaro

“Numa nova interferência do Judiciário no processo político-eleitoral, o juiz Sergio Moro tornou público o acordo de delação do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho”, reforça o jornalista Kennedy Alencar; reforça o jornalista Kennedy Alencar; “Não é a primeira vez que Moro interfere no processo político”




247 – “Numa nova interferência do Judiciário no processo político-eleitoral, o juiz Sergio Moro tornou público o acordo de delação do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho. A seis dias do primeiro turno da eleição presidencial, Moro ajudou Jair Bolsonaro (PSL) e prejudicou Fernando Haddad (PT)”, reforça o jornalista Kennedy Alencar.

“O Ministério Público Federal rejeitou acordo de delação com Palocci por entender que o ex-ministro apresentou informações que já constavam de colaborações de Marcelo Odebrecht, Joesley Batista, Paulo Roberto Costa, Alberto Youssef e Renato Duque, entre outros”, continua. “Preso desde setembro de 2016, Palocci fez um roteiro de acusações que ainda demanda provas. É preciso reserva para analisar tal colaboração, sobretudo em meio ao processo eleitoral”.

“Não é a primeira vez que Moro interfere no processo político”, diz Kennedy. “Em março de 2016, o juiz federal divulgou ilegalmente grampo de conversa entre Dilma Rousseff e Lula. O ato impediu a nomeação de Lula para a Casa Civil e tirou força da então presidente para resistir ao impeachment”.

Leia a íntegra no Blog do Kennedy Alencar

Receba nossas atualizações direto no Whatsapp