em Vaza Jato

Lava Jato bisbilhotou quase 40 mil pessoas no Brasil

29/07/2020

O Procurador Geral da República (PGR) Augusto Aras fez uma grave denúncia nessa quarta-feira (29), de acordo com Aras, a Lava Jato teria bisbilhotado a vida de 38 mil pessoas no Brasil, que constam em arquivos de Curitiba.




Antes de tudo é preciso lembrar que a Vaza Jato, já vinha denunciando ilegalidades da Operação.

No entanto agora o Procurador Geral da República, Augusto Aras, fez uma das denúncias mais graves até aqui: A Lava Jato bisbilhotou a vida de quase 40 mil pessoas (38 mil para ser mais exato).




A declaração de Aras comentando o fato ocorreu de fato, em durante uma live com advogados, na terça-feira (28).

A Vaza Jato já vinha apontando ilegalidades da operação, assim como denunciou também a cooperação ilegal de membros da força-tarefa com o FBI dos EUA.
Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Clique aqui e receba nossas notícias pelo seu Telegram

 

“O Ministério Público [Federal] em todo o Brasil tem 40 terabytes [de memória de computador], para funcionamento do seu sistema, e a força-tarefa de Curitiba dispõe de 350 terabytes somente para si. E 38 mil pessoas com seus dados lá depositados, ninguém sabe como foram escolhidos, quais os critérios empregados”, afirmou Aras..





E Aras foi ainda mais longe, insinuando uma provável chantagem e propósitos não republicanos:

““Não se pode imaginar que uma unidade institucional se faça com caixas de segredos, uma instituição da República não se pode servir da extorsão, da bisbilhotice, não pode se valer de nenhum propósito não republicano”, disse o procurador-geral..

 

Anteriormente, a Vaza Jato vinha revelando os crimes e ilegalidades da Operação. Com Dallagnol querendo interferir durante a eleição, impedindo entrevista de Lula, assim como usaram a mídia para forçar e manipular delações contra seus alvos políticos.

 


De acordo com o Valor Econômica, declaração foi dada em live com advogados

 

LEIA TAMBÉM:

Edward Snowden, que revelou espionagem americana ao mundo, defende a Vaza Jato

Vaza Jato: Moro interferiu em acordos de delação

Doleiro diz que pagou propina a Procurador da Lava Jato de Curitiba
Da mesma forma, a doleira Nelma Kodama denunciou que a Lava Jato a deixou sem comida e água na cela, para força-la a uma delação:

 

“Eu fiquei sem água e sem comida durante alguns dias. Era uma cela sem luz com um colchão cheirando a xixi. Eu não podia comer, não podia nada, não tinha direito a banho de sol”, disse Kodama…




Agora de acordo com Aras, em declaração que foi parar no Valor Econômico, se sabe de mais uma ilegalidade da Lava Jato.
38 mil pessaos “bisbilhotadas” pela Lava Jato, com que propósito?

ENTENDA PORQUE CLOROQUINA É UMA DISTRAÇÃO:



Os comentários estão desativados.

<--retirado daqui os relacionados Mobile -->