Lobão perde a paciência e xinga Bolsonaro, seu ex-ídolo

Da Folha:

No estúdio que montou no quintal de sua casa no bairro paulistano do Sumaré, Lobão, 61, trabalha em “Com a Graça de Deus”. Está mostrando na internet, aos poucos, o processo de construção da música, um rock com jeitão de trilha para faroeste italiano.(…)




Ele se tornou figura célebre na tentativa de construção de uma nova direita no país. Foi uma das vozes mais fortes no Twitter pelo impeachment de Dilma Rousseff, festejou a queda do PT e, às vésperas da eleição de 2018, apoiou Jair Bolsonaro.

                                          Lobão em manifestação a favor de Bolsonaro

Por tudo isso, o que causa grande repercussão em sua fase youtuber é a desistência desse apoio e a ruptura com Olavo de Carvalho, ideólogo de Bolsonaro que teve intensa relação intelectual com Lobão entre 2013 e 2015(…)




“Não sei o que esperar. Autocracia de direita? Impeachment? Renúncia, embora essa opção eu ache pouco provável? Guerra civil? O Bolsonaro é um Jânio Quadros protopunk, mais tosco. Chamar estudante de massa de manobra é coisa de imbecil.”

(…)

LEIA TAMBÉM: