Ministro de Bolsonaro diz que Bolsa Família pode parar em setembro por falta de dinheiro

Jornal GGN – Se o Congresso não aprovar o crédito suplementar de R$ 248 bilhões para o governo Bolsonaro cumprir a regra de ouro neste ano, o programa Bolsa Família vai parar em setembro. É o que afirma o ministro da Economia Paulo Guedes.

Segundo Guedes, o programa de transferência condicionada de renda criado por Lula tem R$ 6 bilhões condicionados ao crédito que precisa ser liberado pelo Congresso.



O BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o Plano Safra também seria prejudicados.

Condicionar o Bolsa Família e outros programas sociais à aprovação do crédito é herança do governo Michel Temer, que não esperava que algum presidente tivesse dificuldade com o Congresso para obtê-lo.

LEIA TAMBÉM:

Segundo reportagem do Valor, Guedes, nesta semana, também se mostrou contra a atualização da tabela de Imposto de Renda, alegando que teria impacto fiscal de R$ 50 bilhões a R$ 60 bilhões.




O ministro reduziu a previsão de crescimento do PIB de 2,2% para 1,5%, e prevê corte de R$ 10 bilhões no orçamento. Em março, o governo já havia promovido um bloqueio de quase R$ 30 bilhões.