Não é porque Trump falou grosso, que devemos dar as costas para ele, diz Bolsonaro

Bolsonaro diz que ainda acredita em Trump e que não está decepcionado com ele e chama o presidente americano de amigo

Mesmo depois de Trump, dizer que aumentará as taxas sobre o aço e alumínio brasileiros, por acusações de desvalorização cambial do real brasileiro, Bolsonaro diz ainda confiar e acreditar em Trump. Ele acredita que o governo norte-americano ainda pode desistir das tarifas sobre as importações do nosso aço e alumínio.




Bolsonaro ainda disse que vê um “certo exagero” na repercussão da declaração do presidente norte-americano, porque Trump ainda não “teria batido o martelo”.  O jornal norte-americano , The Washington Post, afirmou que o ato de Trump foi uma “grande traição” e “chicotada” em Bolsonaro e que Trump vê seus aliados como “descartáveis”.

“Eu acredito no Trump, não tenho uma idolatria por ninguém, tenho uma amizade. Não vou falar amizade, não frequento a casa dele, mas temos um acordo com contato bastante cordial” disse Bolsonaro. “Não tem decepção porque não bateu o martelo ainda. Não é porque um amigo meu falou grosso numa situação qualquer que eu já vou dar as costas para ele” finalizou, tendo fé num ”novo acordo”.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro diz I Love You para Trump nos EUA

O governo brasileiro não planeja retaliar os Estados Unidos pela medida.  Se as medidas se concretizarem será um duro golpe na diplomacia brasileira e no comércio exterior do Brasil, a medida pode abalar a indústria do aço e alumínio brasileiro e afetar empregos no Brasil.

Veja a declaração de Bolsonaro sobre Trump, dada hoje:




Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | VK | Instagram