em Denúncias

O trecho de vídeo que pode comprometer Bolsonaro sobre proteger a família

22/05/2020

O vídeo como um todo, segundo avaliação de alguns pode ser viral para a trupe bolsonarista, no entanto contém crimes explícitos, suavizados pela linguagem do presidente ou “nem tão suavizadas”. O vídeo que parece ter sido feito sobre medida para o público bolsonarista, mostra um trecho particularmente comprometedor, em que Bolsonaro fala em trocar ”gente da segurança” (PF), para proteger a família e amigos.




O tão esperado vídeo da reunião Ministerial foi liberada pelo Ministro Celso de Mello. Alguns jornalistas e comentaristas políticos, avaliaram que o vídeo da reunião ministerial dialogou com o discurso e coração da base bolsonaristas, os 14% que são os bolsonaristas hards.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

No entanto há vários elementos de crime no vídeo, falas de Ministros que são graves, o projeto político de Bolsonaro de ”armar o povo”, quando ele diz povo, leia-se : o povo dele, os apoiadores dele.  O Ministro da Educação, Abraham Weintraub, falou em prender Ministros do STF.




Em outros techos, que podem ser ruins diplomaticamente e comercialmente para o Brasil, Bolsonaro ataca a China.

Na reunião, Bolsonaro falou de um pretenso plano da China de dominar o Brasil, envolvendo-se nos negócios do país. E mais: que o serviço secreto chinês teria agentes infiltrados nos ministérios. Pelo que Bolsonaro disse ter lido em algum lugar, espiões chineses estão trabalhando para entrar em licitações com o intuito de comprar “nossas empresas.

No entanto o trecho que pode de fato complicar a vida de Jair Bolsonaro é esse:




“Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final!”, diz Bolsonaro na reunião ministerial

Bolsonaro admitiu que iria trocar a Polícia Federal, o comando dela para não “ferrar sua família”, jornalistas e analistas políticos, vem nisso indícios de crime e interferência de Bolsonaro para impedir investigações.

Novos trechos estão sendo liberados, então não se sabe a dimensão exata do escândalo.

Veja o vídeo:

 

 

 

Comments are closed.