em Vídeo

Pastor tio de Damares diz que não voaria em avião com piloto que teve cota

20/07/2020

O preconceito e senso comum da direita brasileiro bem representados nesse vídeo.  O tio pastor de Damares Alves, o pastor Josué Bengston,ex-deputado federal (PTB-PA) afirmou que “não entraria em avião pilotado por piloto que teve cota”.



Um vídeo que tem circulado nas redes sociais, tem chamado atenção dos internautas.

É porque trata-se do tio de Damares Alves, Ministra do governo Bolsonaro e evangélica. O vídeo chama atenção sobretudo pelo nível de “ignorância” e senso comum.




No vídeo, o pastor Josué Bengston, que é ex-deputado federal pelo PTB, aparece falando que jamais entraria em um “avião pilotado por piloto que entrou por cota”.  Certamente você já viu alguém repetir esses pensamentos senso comum.

No entanto a verdade é que alunos que entram em universidade por cota, chegam a ter notas e desempenho acadêmico melhor que a média.

Mas para alguns, como Josué Bengston, eles não teriam “competência para executar” seus serviços.




O vídeo viralizou nas redes e também em enxurrada de críticas para o Pastor tio de Damares.

De acordo com a jornalista paraense Deleth Oliveira, o vídeo de Josué, foi gravado nesse domingo (19).

“Eu não voaria em um avião que o piloto entrou por cota. É por isso que de vez em quando cai um avião. Em 99% [dos casos] a culpa é do piloto. Ele errou alguma coisa”, disse o pastor.

LEIA TAMBÉM:

VÍDEO: Bolsonaro ergue caixa de cloroquina e apoiadores entram em “extâse”

Emissoras evangélicas receberam mais de 30 milhões do governo Bolsonaro

 

“Você deixaria operar seu coração por um médico que entrou na universidade por cota? Neste mundo, a meritocracia que tem que funcionar”, continuou.



Empregando a sobrinha Damares

 

 

De acordo com o jornal O Globo, o tio pastor de Damares, chegou a empregar a sobrinha em seu gabinete durante a década de 90.

 

Ali iniciava-se a carreira política de Damares. Posteriormente Damares cresceu na política, até chegar hoje a Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Seu tio no entanto, foi condenado em 2018 a perda do mandato, por participar de um esquema desvio de dinheiro que ficou conhecido como “máfia das ambulâncias” no Pará.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

NOSSAS REDES SOCIAIS:

 

 

 

Os comentários estão desativados.

<--retirado daqui os relacionados Mobile -->