Dante Mantovani em vídeo no YouTube Foto: Reprodução

‘Rock leva ao aborto e satanismo’, diz novo presidente da Funarte em vídeo




Novo presidente da Funarte no governo Bolsonaro, Dante Montavini, que é aluno do guru de extrema-direita, Olavo de Carvalho, também acredita que comunistas se infiltraram na CIA e teríam distribuído LSD á jovens no festival de rock dos anos 60, conhecido como Woodstock.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

O novo presidente da Funarte, Dante Montavini, nomeado nessa segunda-feira (2), que é maestro e doutor em música pela Universidade de Londrina, disse em seu canal de Youtube, que o Rock levaria ao aborto e satanismo. Seu canal de Youtube, que conta com um pouco mais que 6 mil inscritos, Montavini fala sobre música erudita e divulga teorias da conspiração, segundo o jornal O GLOBO, dizendo que os comunistas se infiltraram na CIA dos EUA e distribuíram drogas aos jovens de Woodstock, o objetivo segundo ele, seria “destruir a família.




Existe toda uma infiltração de serviços de inteligência dentro da indústria fonográfica norte-americana que se não levarmos em conta, não vamos entender nada. A União Soviética mandou agentes infiltrados para os Estados Unidos para realizar experimentos com certos discos realizados para crianças. Esses agentes iam, se infiltravam e iam mudando, inserindo certos elementos para fazer engenharia social com crianças. Daí passaram para música para adolescentes”, Disse Montavini, ao se referir ao surgimento de Elvis Presley, na década de 50.

LEIA TAMBÉM:

Montavini diz que os Beatles, usaram conceitos da Escola de Frankfurt, para “destruir a cultura ocidental”.

A Escola de Frankfurt, foi fundada na Alemanha em 1924 e tinha como uma das bases a crítica aos meios de comunicação de massa, que segundo os representantes da escola, alienavam as pessoas da realidade, pois produziam mercadorias de consumo e lucro e não  queriam que as pessoas pensassem e refletissem, o que eles chamavam de “cultura de massa”, algo imposto, não formando cidadãos críticos.

“Woodstock foi aquele festival da década de 60 que juntou um monte de gente, os hippies fazendo uso de drogas, LSD, inclusive existem certos indícios de que a distribuição em larga escala de LSD foi feita pela CIA. Mas como pela CIA? Tinha infiltrados do serviço soviético lá”, disse Montavini para em seguida concluir:

“O rock ativa a droga que ativa o sexo que ativa a indústria do aborto. A indústria do aborto por sua vez alimenta uma coisa muito mais pesada que é o satanismo. O próprio John Lennon disse que fez um pacto com o diabo.”

Apesar da crítica ao rock, Montavini dizia que acompanhava duas bandas do gênero: Metallica e Angra.



Montavini apagou suas outras redes sociais, com exceção do Youtube, após saber que seria nomeado para a Funarte, diz a reportagem de O Globo.

ASSISTA AO VÍDEO:

Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | VK | Instagram