Vaza Jato: Dallagnol e Moro combinaram de usar dinheiro público em propaganda da Globo

Procurador da Lava Jato pediu ao então juiz Sergio Moro, em janeiro de 2016, um financiamento de publicidade do pacote das ‘Dez Medidas Contra a Corrupção’ com dinheiro em caixa da 13a. Vara Federal de Curitiba, comandada por Moro; o vídeo seria transmitido na Globo e custaria, segundo Deltan Dallagnol, “uns 38 e poucos mil”. Moro responde: “acho que é possível”



247 – O jornalista Reinaldo Azevedo acaba de divulgar em seu programa na Bandnews, na noite desta segunda-feira 15, um novo diálogo entre o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, e o ex-juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública.

LEIA TAMBÉM:

As mensagens no Telegram foram trocadas em 16 de janeiro de 2016. Dallagnol diz a Sergio Moro: Você acha que seria possível a destinação de valores da Vara, daqueles mais antigos, se estiverem disponíveis, para um vídeo contra a corrupção, pelas dez medidas, que será veiculado na Globo?”.





O chefe da Lava Jato se refere à 13a. Vara Federal de Curitiba, que era comandada por Moro, onde o então juiz julgava os processos da Lava Jato.

“A produtora está cobrando apenas custos de terceiros, o que daria uns 38 e poucos mil”, acrescenta o procurador. “Se achar que pode arranhar a imagem da Lava Jato, nem nós queremos”, completa.

Em seguida, Dallagnol envia a Moro um arquivo em formato PDF com o roteiro do comercial.

Moro responde no dia seguinte: “se for uns 38 mil, acho que é possível. Deixa eu ver na terça e te respondo”.

Confira no Blog do Reinaldo Azevedo a imagem do PDF e mais detalhes da conversa.