Amigo de Flávio Bolsonaro cotado para a direção-geral da PF

Segundo informações do jornal Correio Braziliense, O secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, é um dos cotados para a direção-geral da PF. O secretário passou o dia de ontem, respondendo questionamentos sobre suposta mudança de cargo. E em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro não descartou nomear Anderson Torres para o comando da PF.

Anderson Torres, que também é delegado, é amigo de Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro e também tinha uma boa relação com Bolsonaro, quando era chefe de gabinete de Fernando Francischini.




Alguém com proximidade pessoal com o clã Bolsonaro, num momento de investigações contra Flávio Bolsonaro, Queiroz e outros escândalos que envolvem o governo, indica uma tendência de tentar salvar o clã e a família, como bem observou o ex-procurador da Lava Jato, Carlos Fernando de Lima, que afirmou que Bolsonaro está tentando tudo para salvar o filho, Flávio Bolsonaro.