em Política

BNDES paga 48 milhões para abrir caixa preta e não acha irregularidades

Depois de passarem anos dizendo que o PT roubou no BNDES, que iriam abrir a caixa preta do banco de desenvolvimento, uma auditoria contratada pelo próprio governo Bolsonaro concluiu que não houve irregularidades no banco.  O bolsonarismo que usou como arma de propaganda e fake news falar que houve irregularidades no banco para usar contra o PT.




Após intensa campanha da extrema-direita contra o BNDES, eis que uma auditoria contratada pelo próprio governo Bolsonaro, identifica que não houve irregularidades no banco.

Foram dez meses de investigação e o banco finalmente divulga que não encontrou evidência direta de corrupção em oito operações com JBS, o grupo Bertin e a Eldorado Brasil Celulose, realizadas entre 2005 e 2018.




Alvos diretos de Bolsonaro e seu grupo político. A reportagem da jornalista Patrik Camporez, de O Estado de S.Paulo, trouxe a tona o resultado das auditorias.

A auditoria, sob responsabillidade do escritorio Cleary Gottlieb Steen & Hamilton LLP, foi realizada em regme de subcontratação pelo Levy & Salomão.

A caixa preta do BNDES era uma das maiores promessas de campanha de Jair Bolsonaro a presidência e seus apoiadores acreditavam que a abertura iria ofuscar e fazer parecer menores, os escândalos da operação Lava Jato.



LEIA TAMBÉM:

“Os documentos da época e as entrevistas realizadas não indicaram que as operações tenham sido motivadas por influência indevida sobre o banco, nem por corrupção ou pressão para conceder tratamento preferencial à JBS, à Bertin e à Eldorado”, diz trecho do relatório.

O valor de 48 milhões pagos pelo banco para empresa realizar uma auditoria interna, foi confirmado ao jornal Estado de São Paulo.

Após isso parlamentares da oposição comentaram o assunto da abertura da caixa preta do Banco:

VÍDEOS RELACIONADOS:


 

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

Comments are closed.