em Política

Brigadeiro da Aeronáutica detona Bolsonaro: Quer envolver militares em golpe

08/06/2020

Um importante militar, Ex-presidente do Superior Tribunal Militar (STM), o Tenente-brigadeiro-do-ar, Sérgio Xavier Ferolla fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro que tenta envolver os militares em golpe político e afirma que Bolsonaro é fator de crises.




Um militar do quilate do Tenente-Brigadeiro-do-ar, Sérgio Xavier Ferolla, que também presidiu o Superior Tribunal Militar (STM) fez duras críticas, vindo de militares que ocupam altos postos. O Brigadeiro falou ao jornal Estado de São Paulo. Ele critica o fato de Jair Bolsonaro querer envolver militares em um golpe ou ”ruptura institucional” , nas palavras do brigadeiro: “É inaceitável tentar envolver as Forças Armadas em uma ruptura”.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

“As Forças Armadas não podem se meter em política. Elas são instituições de Estado e não de governo. Não dve se meter em política pessoal. Quem gera as crises é o presidente”, disse o Brigadeiro, criticando o envolvimento de militares na articulação política do governo Bolsonaro.




Uma voz como do Tenente, expõe que militares não tem unidade em torno de Jair Bolsonaro, como o General Santa Cruz que saiu do governo Bolsonaro e hoje critica o presidente dizendo que ele não tem interesse no combate a corrupção. O general Santa Cruz também expõe duras críticas a gestão administrativa do governo Bolsonaro.

VÍDEOS RELACIONADOS: Os protestos nos EUA contra o racismo e contra o sistema

Inscreva-se no Canal:

O Brigadeiro da Aeronáutica também criticou duramente o negacionismo do governo Bolsonaro em relação a temas científicos como a ”terra plana” : ”Diga-me: Como é possível vir com essa conversa de Terra plana nessa altura do campeonato? Estamos no século 21. E tem dois amigos dele no governo: o ministro da Educação, esse Weintraub, e o das Relações Exteriores, o Ernesto Araújo”, afirmou.




Outra informação que o jornal Estadão traz é que membros da Força Aérea Brasileira (FAB) estariam insatisfeitos com o governo Bolsonaro, por ele privilegiar o Exército. . Integrantes da Força Aérea Brasileira (FAB) criticaram a medida de Bolsonaro de permitir ao Exército voltar a ter aviões, un período de crise econômica, em que as verbas para a Defesa são escassas. “O problema não é o Exército ter sua aviação, mas o momento da decisão, que não é oportuno”, afirmou Ferolla sobre o assunto.

LEIA TAMBÉM:

O Brigadeiro também critica o fato de Bolsonaro querer escolher delegado da Polícia Federal, por ter proximidade com ele ou próximo a determinado Ministro, o Brigadeiro afirma que é preciso ser e dar exemplo.  O militar também critica a condução da crise sanitária do coronavírus e alfinetou a gestão do general Eduardo Pazuello: “”Onde um general da intendência acha que pode ser ministro da Saúde sem ouvir os médicos?”, indaga um coronel intendente sobre o general Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde. A voz do brigadeiro protestando contra a tentativa de ruptura e golpe que Bolsonaro quer dar usando Forças Armadas, é um importante sinal.

Com informações do Estadão

Quer apoiar nosso trabalho? Faça uma doação pelo Paypal, clique no botão abaixo:





 

Os comentários estão desativados.

<--retirado daqui os relacionados Mobile -->