Ex-diretor do INPE detona governo Bolsonaro: “Usamos ciência e não balela de twitter como vocês”

“O ex-diretor do Inpe, Ricardo Galvão, trocou farpas com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobre os dados do desmatamento da Amazônia e criticou as acusações do governo sobre a suposta manipulação dos números: “O que nós usamos é publicação científica, ministro. Não balela com vocês usam, não coisa de jornalzinho ou Twitter”, disparou Galvão, que recentemente foi demitido do cargo após a polêmica com o presidente Jair Bolsonaro.Galvão e Salles ficaram frente à frente no programa Painel, na Globonews, na noite deste sábado (10).



“Não disse que os números foram manipulados. O que é manipulado é a forma de apresentar os números”, rebateu Salles. Segundo o ministro, criou-se “sensacionalismo em torno da leitura dos
dados”, que “chegaram a imprensa antes que ao Ibama” (Instituto Brasileiro do
Meio Ambiente).

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

O ex-diretor do Inpe disse que o presidente da República foi
desrespeitoso com ele e por isso sua reação foi tão dura. Ao dizer que os dados
são mentirosos, “ele [Bolsonaro] está acusando todos os cientistas do Inpe de
terem cometido crime de falsidade ideológica”, afirmou Galvão. “Ele me acusa de
estar a serviço de uma ong internacional. Eu não sou uma criança, tenho uma
responsabilidade enorme”, completou.





Galvão afirmou ainda que “qualquer dirigente de um país tem que entender que quando se trata de questões científicas não existe autoridade acima da soberania da ciência. Nem militar, nem política, nem religiosa”. Ele criticou também o aparelhamento militar no Ministério da Ciência e Tecnologia, já que ao lado do ministro Marcos Ponte foram colocados “13 militares”.”

Fonte: BR2Pontos