Fake News: Haddad nunca foi considerado “pior prefeito do Brasil” em nenhum ranking

Revista Fórum

Falsas matérias jornalísticas em sites duvidosos que têm se espalhado pelas redes sociais, através de eleitores de Jair Bolsonaro (PSL), informam que Haddad foi “o pior prefeito do Brasil”; números, no entanto, mostram o contrário. Confira

Recentemente, alguns apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) estão pedindo para que os eleitores procurem o termo “pior prefeito do Brasil” no Google para que assim apareçam falsas matérias que atribuem à Fernando Haddad (PT) a pior gestão do país em uma cidade. Porém, os sites que compartilham essa informação não são de jornais e, muitas vezes, imitam a mídia tradicional.




Em resposta, a campanha do petista divulgou alguns dados sobre sua gestão como prefeito da capital paulista. Um deles é sobre a questão da merenda para as crianças de escolas públicas: Haddad inovou quando começou a oferecer alimentação saudável. Cerca de 27% da merenda da rede municipal era composta por alimentos orgânicos e as compras de alimentos de agricultura familiar subiram de 1% para 22% quando ele foi prefeito da cidade.

Leia também: Haddad provoca Bolsonaro e questiona o que ele fez em 28 anos

Além disso, a campanha de Haddad afirma que o então prefeito implantou o ensino em tempo integral em 110 escolas e aumentou o salário dos professores. O candidato petista também criou 32 UniCeus (ensino superior e gratuito de universidades nos CEUs) na sua gestão.



Com o foco em educação, os petistas lembram ainda que o candidato à presidência não poderia receber a pecha de “pior prefeito do Brasil” quando, na verdade, criou 96,5 mil vagas na Educação Infantil e abriu mais de 400 novas creches.

Não é de hoje que opositores tentam desqualificar a prefeitura de Haddad. Em 2014, isto é, na metade do mandato de Haddad como prefeito, o site SPressoSP fez uma matéria em que expunha a invisibilização na imprensa a que sua gestão foi submetida e divulgou, em contrapartida, um mapa que mostra centenas de feitos do petista na capital paulista. As obras e políticas estão ligadas às áreas de Educação, Habitação, Cultura, Saúde, Desenvolvimento Social e Mobilidade Urbana. Confira aqui.

Receba nossas atualizações direto no Whatsapp