em Economia

Guedes quer imposto sobre transação financeira, a nova CPMF

Depois de dizer que o dólar é bom porque tinha empregada viajando para Disney, Paulo Guedes volta a defender impostos sobre transações financeiras, a famosa e antiga CPMF, repaginada. Em um encontro com um grupo de 30 empresários na Sede da FIESP, o Ministro de Bolsonaro voltou a defender impostos sobre transações financeiras.




Segundo informações da Revista Exame, o Ministro da Economia, após dizer que o dólar alto era bom porque tinha empregada indo para Disney, agora  voltou a defender o imposto sobre transações financeiras, a velha CPMF.

O almoço encontro teria encontrado na sede da Fiesp, a Federação das Indústrias de São Paulo.

LEIA TAMBÉM:

Segundo trechos da reportagem do Exame :” Estavam presentes ao encontro lideranças empresariais de diversos setores, como Carlos Alberto de Oliveira Andrade, da rede de concessionárias CAOA, Carlos Zarlenga, da montadora GM, Flávio Rocha, da varejista Riachuelo e Josué Gomes da Silva, do grupo Coteminas.”




Paulo Guedes em outras ocasiões já defendeu a CPMF. O ministro Paulo Guedes (Economia) defendeu a adoção do imposto nos moldes da antiga CPMF (Contribuição Provisória do Movimentação Financeira) em seminário promovido pelo Poder360, em parceria com o Sistema Jangadeiro, na última semana em Fortaleza (CE).

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

Comments are closed.