em Política

Hospitais na Suécia suspendem uso de cloroquina por efeitos colaterais

A cloroquina que tem como garoto-propaganda no Brasil, Jair Bolsonaro, está provocando efeitos colaterais nas pessoas. Isso fez com que hospitais suecos suspendessem o uso do medicamento, o remédio era ministrado em pacientes com coronavírus, porém vem provocando efeitos colaterais graves em pacientes.




Defendidos por Jair Bolsonaro e por Donaldo Trump, a cloroquina -ou sua variante a hidroxicloroquina- vem sendo testada em pacientes que estão com COVID-19. No entanto hospitais na Suécia, país setentrional, com um dos maiores IDHs do mundo, suspendeu a prescrição da cloroquina para pacientes com COVID-19.

Segundo informações da Rádio França Internacional, hospitais da região de Västra Götaland, na Suécia, suspenderam a prescrição da cloroquina, após os relatos de efeitos colaterais. Ainda de acordo com o jornal, o hospital Södersjukhuset, na capital Estolcomo, também suspendeu a prescrição do medicamento.




“Tomamos a decisão de interromper o uso da cloroquina diante de uma série de casos suspeitos de efeitos colaterais severos, sobre os quais tivemos notícia tanto aqui na Suécia como através de colegas de hospitais em outros países”, disse Magnus Gisslén, professor da Universidade de Gotemburgo e chefe do Departamento de Doenças Infecciosas do Hospital Universitário Sahlgrenska, o maior da Suécia.

Magnus afirmou que um dos principais efeitos colaterais possíveis da cloroquina é o risco de arritmia e paradas cardíacas, especialmente com doses altas do medicamento.

 

 

 

Hospital Sahlgrenska, o maior da Suécia, suspendeu o uso de cloroquina nos pacientes com a
Covid-19. © Divulgação

 

“No início da crise do coronavírus, começamos a administrar a cloroquina em pacientes da Covid-19, o que já vinha sendo feito em países como China, Itália e França. Mas diante de suspeitas de que o remédio pode ter efeitos colaterais mais graves do que pensávamos, optamos por não arriscar vidas. Não se pode descartar que o medicamento possa inclusive piorar o quadro clínico do paciente”, observou o médico sueco.

LEIA TAMBÉM:

Magnus ressaltou que irá esperar por provas mais robustas sobre o uso da cloroquina contra o coronavírus.  E ressaltou que a prescrição do remédio deve ser feito por médicos.




“As recomendações devem ser de médicos, não de políticos”

No Brasil quem vem ”prescrevendo” a cloroquina é o presidente e seus apoiadores. O fabricante da cloroquina no Brasil, é um militante bolsonarista.

 

 

Com informações da Rádio França Internacional



Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

Comments are closed.