Investigado, Flávio Bolsonaro participa com o pai de encontro com Corregedor de Justiça

Revista Fórum

Nesta semana, Flávio propôs a terceira medida judicial contra a investigação de crimes quando foi deputado estadual. A peça da defesa do filho de Bolsonaro tem argumentos semelhantes aos apresentados pelos advogados de Fabrício Queiroz



Tentando frear a todo custo a investigação do caso Queiroz, em que é investigado, o senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) esteve ao lado do pai, Jair Bolsonaro (PSL), na reunião com o ministro Humberto Martins, que é corregedor nacional de Justiça, nesta quinta-feira (30).

Sendo corregedor nacional de Justiça, cabe ao ministro Humberto Martins, que integra o STJ (Superior Tribunal de Justiça), “receber reclamações e denúncias de qualquer interessado, relativas aos magistrados e aos serviços judiciários auxiliares, serventias, órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do poder público ou oficializados”.




Nesta semana, Flávio propôs a terceira medida judicial contra a investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre supostas práticas de crimes em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A peça da defesa de Flávio Bolsonaro, mantida sob sigilo, têm argumentos semelhantes aos apresentados pela defesa de Fabrício Queiroz. O trabalho da Justiça e do Ministério Público em relação ao caso tem sido alvo constante de críticas do senador e do clã Bolsonaro.