Lava Jato desistiu de pedir que Lula pague multa para sair da cadeia

A Lava Jato anteriormente, havia condicionado a progressão de regime ao ex-presidente Lula, ao pagamento de multa, no dia 2 de setembro, Procuradores da Lava Jato explicitaram que Lula só teria direito ao benefício do regime semi-aberto, Lula teria que pagar quantia fixada pelo Tribunal Superior de Justiça (STJ) em sua condenação,  o total de R$ 5 milhões.  O MPF afirmou que apenas com o pagamento do valor, Lula teria direito ao benefício.

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp
No entanto houve mudança de orientação dos Procuradores, que pediram a Justiça a “mudança de regime prisional mais brando” para Lula, sem a necessidade de pagamento da multa antes de Lula deixar a prisão na Polícia Federal de Curitiba.  A decisão irá caber a juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba.  A juíza, pediu a Polícia Federal, certificado da conduta de Lula na prisão e pediu um “cálculo atualizado da pena” de Lula, com multa em próximos aos R$ 5 milhões.



Lula se manifestou, afirmando que não aceitará a progressão de regime, para o semi-aberto e quer ser reconhecido como inocente e que seu processo seja anulado e cobrou o Supremo Tribunal Federal , no caso do Habeas Corpus feito pela defesa em que cobra a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro Diante das arbitrariedades cometidas pelos procuradores e por Sergio Moro, cabe agora à Suprema Corte corrigir o que está errado, para que haja justiça independente e imparcial. Como é devido a todo cidadão”, escreveu Lula. “Tenho plena consciência das decisões que tomei nesse processo e não descansarei enquanto a verdade e a Justiça não não voltarem a prevalecer”, encerra.

 

Com informações da VEJA

Baixe nosso aplicativo na Play Store e fique atualizado