em Geopolítica

Irã abandona acordo nuclear e irá enriquecer urânio sem restrições

O Irã anunciou nesse domingo, que irá abandonar o acordo nuclear firmado em 2015 e anuncia que o enriquecimento de urânio não terá mais restrições. A medida ocorre após o ataque dos EUA, que resultou na morte do General Soleimani e das ameaças de Donald Trump de atacar  o país persa, caso ele reaja.




O urânio enriquecido pode ser usado para fabricação de armas nucleares.  O Irã anunciou hoje nesse domingo (5), que irá abandonar acordo nuclear que fez com   potências mundiais.

O Irã é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e afirmava que seu programa nuclear tinha fins pacíficos como geração de energia.




Porta-voz do governo iraniano, informou que o país não vai mais respeitar os limites estabelecidos sobre o número de centrífugas de enriquecimento de urânio. Agora segundo o Porta-voz as necessidades seguirão critérios técnicos da nação persa.

O Irã condicionou o retorno ao acordo nuclear, com o fim de sanções que foram colocados sob a  economia iraniana. Em grande parte impostas pelos EUA.

O Ministro das relações exteriores, falou que a medida é “reversível” com implementação de ‘obrigações recíprocas”.

O acordo foi firmado em 2015 com cinco potências: China, EUA, Alemanha, Rússia, Reino Unido

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

No acordo feito, o Irã se comprometeu em colocar limites no enriquecimento de urânio, enquanto a comunidade internacional, aliviaria as sanções econômicas sobre o estado iraniano.

LEIA TAMBÉM:

Parlamento Iraquiano aprova retirada das tropas americanas do país

Em 2018, no entanto, Donald Trump rompeu com o acordo, afirmando que o Irã é um estado promotor do terrorismo.

A medida iraniana é uma das primeiras reações ao assassinato do general Qaasem Soleimani, morto em ataque de misséis dos EUA  em Bagdá.




O acordo firmado buscava evitar que o Irã desenvolvesse tecnologia nuclear para fins de uso militar- leia-se Bomba nuclear.  O nível de enriquecimento de urânio desenvolvido pelo Irã hoje é de 4,5%, um percentual que seria bem distante dos 90% necessários para uma bomba.

Com informações de O Globo

Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | VK | Instagram

VÍDEOS RELACIONADOS:

 

Comments are closed.