Juiz da Lava Jato e governador eleito do RJ, viajam junto de FAB para posse de Bolsonaro

O juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio, pegou carona no voo da FAB a convite do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), para participar da posse de Bolsonaro; o magistrado também participou da posse do governador do Rio, Wilson Witzel, de quem é amigo, na Assembleia Legislativa; reportagem da Folha lembra que Breta é cotado para uma vaga no STF

247 – O juiz Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, pegou uma carona no voo da FAB (Força Aérea Brasileira) a convite do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), para participar nesta terça-feira (1º) da posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. A informação é da Folha de S.Paulo, que lembra que Bretas é cotado para uma das vagas que será aberta no STF durante o próximo governo.

LEIA TAMBÉM:

Bretas disse que foi convidado por Bolsonaro para as solenidades nos palácios do Planalto e do Itamaraty. Maia, por sua vez, o convidou para a posse no Congresso Nacional.

Bretas disse não considerar que tenha havido conflito de interesse ao pegar carona no avião da FAB. “Eu acho que não [tem conflito de interesse] Sou uma autoridade federal”, disse, ao chegar ao Palácio do Planalto. “Não se esqueça que sou juiz de primeira instância”, acrescentou.
“Witzel e Bretas afirmam que cortaram contato quando o governador oficializou suas pretensões políticas, em março. O objetivo era evitar rumores de que a condução da Lava Jato no período eleitoral pudesse sofrer alguma acusação de viés político. Fato é que, sem qualquer evidência de intenção de interferência no processo eleitoral, atos da Justiça Federal afetaram adversários do ex-juiz ao longo da campanha”, diz a reportagem.

Receba nossas atualizações no Whatsapp

Receba nossas atualizações no Telegram