Ministro do STF nega pedido de Flávio Bolsonaro para suspender investigações

Do blog da Andréia Sadi no G1:

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu negar nesta sexta-feira (1º) um pedido do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) para suspender as investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro desencadeadas por movimentações financeiras consideradas “atípicas” pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Em entrevista ao blog há duas semanas, Marco Aurélio já tinha sinalizado que rejeitaria o pedido da defesa do senador eleito. “Tenho negado seguimento a reclamações assim, remetendo ao lixo”, afirmou o ministro na ocasião.

Leia também:

Flávio Bolsonaro e seu ex-motorista Fabrício Queiroz são alvos de procedimento investigatório do Ministério Público do Rio de Janeiro iniciado a partir de relatórios do Coaf. O conselho identificou uma movimentação suspeita na conta de Queiroz de R$ 1,2 milhão.

Os depósitos, concentrados no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Assembleia Legistativa do Rio (Alerj), foram feitos sempre no mesmo valor: R$ 2 mil. (…)

.x.x.x.

PS: Na prática, o que queria Flávio Bolsonaro quer é foro privilegiado, ao dizer que o Ministério Público do Rio de Janeiro não tinha poderes para investigá-lo e pedir, além da suspensão da investigação no âmbito do Estado fluminense, a anulação das provas obtidas, como o relatório do Coaf que detectou movimentações atípicas também em sua conta bancária.

Queiroz é a ponta do novelo. Foi só puxar que aparecer Flávio. É só puxar um pouco mais que aparecerá gente mais graúda.

Receba nossas notícias no seu Whatsapp

Receba nossas notícias no seu Telegram