O futuro ministro do Turismo no governo de Jair Bolsonaro, deputado federal Marcelo Álvaro Antônio, fala à imprensa, no CCBB.

PF deflagra operação contra ‘laranjas’ do PSL em Belo Horizonte

Revista Fórum

De acordo com informações preliminares do jornal O Estado de Minas, a Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (29) operação para cumprir sete mandados de busca e apreensão envolvendo dirigentes do PSL em Minas.



Os mandados estão sendo cumpridos em Belo Horizonte, Contagem, Coronel Fabriciano e Ipatinga.

Ministro foi acusado de comandar o laranjal do PSL

A PF investiga suspeita de irregularidades na aplicação de recursos referentes a campanhas eleitorais femininas do PSL no estado.




Na época, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (Na foto com Zuleide Aparecida de Oliveira), presidia o partido em Minas, mas ele não é alvo direto da operação.

Houve a apreensão de documentos relativos a produção de material gráfico de campanhas eleitorais.

LEIA TAMBÉM:

Na última segunda-feira (22), a candidata a deputada estadual pelo PSL nas eleições de 2018 em Minas Gerais, Zuleide Aparecida de Oliveira, entregou o seu material de campanha ao Ministério Público Federal, em Pouso Alegre, Região Sul de Minas Gerais. O material entregue pode ser a principal prova de que o partido não contabilizou gastos nas eleições 2018.

Além disso, Zuleide confirmou ao Ministério Público Federal as informações de que foi convidada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, que era presidente do PSL em Minas até 2018, para ser candidata laranja. À imprensa, a então candidata disse que o compromisso era devolver ao partido parte dos recursos que receberia de fundo eleitoral.



No início do mês, Reportagem de Camila Mattoso, da Folha de S.Paulo, revelou que investigação da Polícia Federal comprovou a participação de Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo, no esquema de candidaturas de laranjas do PSL em Minas Gerais na eleição de 2018.