Brazil's Justice Minister Sergio Moro attends a ceremony at the Integrated Center of Command and National Control (CICCN) in Brasilia, Brazil June 14, 2019. REUTERS/Adriano Machado

Sem respostas na Câmara, Moro é duramente criticado na mídia internacional

Depois de participar de uma audiência na Câmara dos Deputados em que foi incapaz de apresentar respostas às acusações de que fraudou o processo judicial contra o ex-presidente Lula e, por consequência, a eleição presidencial de 2018, o ex-juiz Sergio Moro foi também duramente criticado por grandes jornais internacionais após a notícia de que a Polícia Federal investiga o jornalista Glenn Greenwald



247 – O ex-juiz Sergio Moro, que condenou o ex-presidente Lula sem provas e agora é acusado de mandar investigar o jornalista Glenn Greenwald, que o investiga, perdeu totalmente a credibilidade na imprensa internacional, segundo aponta levantamento do jornalista Nelson de Sá, em sua coluna.

O francês Le Monde descreveu “o agora ministro do presidente de extrema direita” como “herói caído da anticorrupção.” O britânico The Independent, também bate duro. “E foi Moro, uma figura partidária de direita com ilusões messiânicas, disposta a acabar com o Estado de Direito em busca de seus objetivos, que desempenhou o papel principal de colocá-lo lá”.




O site americano HuffPost destaca que Moro agora “encara seu próprio escândalo” e afirma que ele peca “por excesso de ambição e de vaidade”. O ponto mais grave, agora, é a revelação de que a Polícia Federal passou a investigar o jornalista Glenn Greenwald.

LEIA TAMBÉM:

No Le Monde, ‘Moro, herói caído da anticorrupção’; no Independent, ‘campanha anticorrupção é exposta como         corrupta ela própria’; no HuffPost, ‘superstar anticorrupção encara seu próprio escândalo’

No fim do dia, a organização Freedom of the Press Foundation soltou nota, dizendo que o cerco do ministro “não é apenas um ataque ultrajante à liberdade de imprensa, mas um grosseiro abuso de poder”.

Vídeos relacionados: