em Economia

Governo trará nova MP que permite corte de 50% no salário e jornada

Depois de recuar na suspensão do salário por 4 meses, devido a reação forte nas redes sociais e de parlamentares, o governo Bolsonaro agora trará uma nova MP, que permitirá o corte do salário em 50% e corte da jornada de trabalho. A medida deverá ser apresentada nos próximos dias, mais uma maldade contra os brasileiros, em meio a pandemia do coronavírus, para tentar acalmar empresários alinhados ao governo.




O governo deverá emitir nos próximos dias uma medida provisória que deverá permitir corte de até 50% nos salários e na jornada de trabalho dos trabalhadores.

Na noite anterior (22), Bolsonaro havia editado medida provisória que permitira suspender o pagamento de salários por 4 meses. No entanto hoje (23), ele recuou e afirmou que iria retirar esse trecho.




Na proposta, o empregado deixaria de trabalhar e não receberia salário, no entanto não seria demitido.

Agora, visto a reação forte contra a medida, anunciam uma nova MP (medida provisória) que deverá ser apresentada nos próximos dias. MP que permitirá o corte de salários e jornadas em até 50%.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o texto deve ser apresentado nos próximos dias, para entrada imediata em vigor.

O governo ainda daria uma compensação de salário para parte dos trabalhadores que tivessem salários cortados durante o período de crise. Esse auxílio, destinado a quem recebe até dois salários mínimos, seria uma antecipação de 25% do valor que essas pessoas que teriam direito mensalmente se perdessem o emprego e solicitassem o seguro-desemprego.

O governo voltou atrás, segundo a Reuters, na MP que suspenderia pagamentos de salários por quatro meses, pois foi bombardeado de críticas, até mesmo por seus apoiadores.



O CEO da Eurasia Group, Ian Bremmer, considera Bolsonaro o líder mais ineficiente e incompetente no mundo no combate ao coronavírus. Com medidas como essa de cortes de salário, será difícil manter a população em casa em quarentena total.

LEIA TAMBÉM:

 

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Entre no nosso canal de Telegram e receba nossos conteúdos por lá

 

Os comentários estão desativados.

<--retirado daqui os relacionados Mobile -->