PT transforma horário eleitoral em “Lula Livre”, após TSE barrar candidatura

UOL

A coligação do PT alterou a propaganda que seria exibida no horário eleitoral após o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Planalto. O espaço dos presidenciáveis no rádio e na televisão começou neste sábado (1º).

Em vez de pedir votos ou promover o atual candidato a vice, Fernando Haddad (PT), o PT reforçou a campanha pela liberdade do ex-presidente, que está preso na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba.




No rádio, o PT pediu votos para Lula nos dois blocos de exibição, às 7h e ao meio-dia. O conteúdo havia sido enviado à geradora da transmissão antes da decisão do TSE, que foi tomada na madrugada deste sábado. A alteração foi feita apenas para as exibições na televisão, às 13h e 20h30.

Inicialmente, a coligação iria divulgar um programa que mostrava Haddad relatando suas viagens pelo país e “a saudade das pessoas do tempo de Lula”.



O ex-presidente aparecia no final e dizia que o povo brasileiro precisava sonhar. Não havia pedido explícito de voto, mas fazia-se referência à candidatura do ex-presidente. A chapa tem dois minutos e 23 segundos.

Leia também:

Assista ao programa eleitoral de Lula Presidente que Barroso tem medo que passe na TV. Mostre para os amigos, compartilhe. Curta a página de Lula e acompanhe nas redes sociais o movimento pela democracia e pela vontade do povo nas urnas. #LulaPresidente pic.twitter.com/

8EEtlPjEK5

— Lula (@LulaOficial) 31 de agosto de 2018
Na nova peça, o PT volta a falar da recomendação do comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) e diz que sua candidatura sofreu um golpe. Por meio de Haddad, o partido diz que vai insistir na candidatura de Lula e que irá com o ex-presidente até o fim, além de voltar a dizer que ele é alvo de perseguição política.

Imagens de arquivo mostram Lula dizendo que é um “inocente que está sendo julgado para evitar que volte a fazer o melhor governo do Brasil”. Haddad, provável substituto de Lula na cabeça de chapa, falou em “juramento de lealdade” ao ex-presidente. “Não vamos descansar. Vamos trazer o Brasil de Lula de volta”.

(…)

Receba nossas atualizações direto no Whatsapp

Veja a propaganda eleitoral: